Fator Digital - Performance e Resultados em Marketing Digital

Por que você deve migrar seu site para HTTPS o quanto antes

Você já deve ter reparado que, no lugar do tradicional HTTP, muitos sites utilizam o HTTPS. O navegador exibe até um ícone de cadeado próximo à URL.

Não é para menos: esse protocolo significa mais segurança na web. Por isso, seu uso tem se tornado o padrão. E as empresas que não se adaptarem vão sofrer consequências prejudiciais aos negócios. Continue a leitura e entenda o caso.

O que é o HTTPS

Em linhas gerais, o Hyper Text Transfer Protocol Secure garante a integridade das informações do usuário. Mesmo quando não se trata de comunicação sigilosa, intrusos podem invadir sites desprotegidos. Assim, conseguem acesso a dados que deveriam estar seguros.

Além de bloquear práticas escusas, o HTTPS também é um requisito de recursos mais modernos. No Google Chrome, por exemplo, páginas que não utilizem o protocolo são marcadas como vulneráveis.

Ou seja: se seu endereço na rede ainda segue o modelo antigo, está na hora de acrescentar um certificado SSL (Secure Sockets Layer). Trata-se de uma tecnologia de segurança que criptografa links entre o servidor e o cliente, mantendo a confidencialidade e a proteção dos dados.

Por que migrar para o HTTPS

Boa parte de uma estratégia de marketing digital envolve visibilidade nos motores de busca. Existem diferentes mecanismos possíveis, das campanhas de links patrocinados ao conteúdo com foco em SEO (Search Engine Optimization). De qualquer modo, o objetivo é conquistar um bom posicionamento no Google, o que atrai clientes ao site.

Todo esse investimento pode ser jogado no lixo, caso você não migre para o HTTPS. Isso porque a gigante do Vale do Silício privilegia URLs que utilizem o novo padrão. Ou seja: mesmo que seu planejamento de keywords esteja em dia, a indexação das páginas não será das melhores.

Claro que existem outros buscadores, como o Bing. Porém, vamos aos números. Segundo levantamento da empresa Bright Edge, 51% do tráfego dos sites vem de resultados orgânicos. Desses, 91% provêm das pesquisas via Google. Não dá para menosprezar esse fato.

As plataformas de anúncios digitais também estão sofisticando seus esquemas de proteção de dados. Cada vez mais, é preciso que as landing pages estejam em domínios seguros. Essa medida vale, especialmente, para formulários ou outros meios de transferência de dados. Além do Google, Linkedin e Amazon estabelecem essa exigência.

E nem pense em aplicar o HTTPS apenas às páginas de anúncios. Se o restante do site estiver em HTTP, as informações de tráfego podem ser perdidas, dificultando o trabalho de Analytics.

Público prefere sites seguros

Se todas as explicações técnicas não foram suficientes, ainda há um último motivo para realizar a migração de protocolo. Os consumidores estão mais preocupados com o uso e o armazenamento de suas informações pessoais.

Numa web de tantas fraudes e golpes, cresce a procura por sites com um cadeado próximo à URL. Esse é um sinal de credibilidade. Além do mais, o browser acusa quando o endereço é considerado inseguro. Se o usuário for surpreendido com um aviso desses, pode desistir da visita – e da compra.

Viu só como o HTTPS é importante para sua estratégia de marketing digital? Então procure o quanto antes uma equipe que inclua um certificado SSL em seu website. E não se esqueça de acompanhar o blog da Fator Digital para saber como melhorar sua performance na rede.

Fator Digital

A Fator Digital é formada por uma equipe especializada, criativa e capacitada para executar projetos digitais com foco em resultados.
Atuação completa no planejamento de websites, portais e e-commerces e atuando ainda na gestão de campanhas online através do Google AdWords.