Fator Digital - Performance e Resultados em Marketing Digital

Por que as pessoas clicam em anúncios de Google Ads?

No centro de todas as campanhas de busca paga está a eterna pergunta: por que as pessoas clicam (ou não clicam) em seus anúncios?

É porque eles reconhecem a marca que é anunciada? Ou porque o anúncio inclui as informações que estão procurando?

Ou é simplesmente porque o anúncio está no lugar certo na hora certa?

Descobrir por que as pessoas clicam (ou não clicam) se tornou cada vez mais difícil à medida que os anúncios se tornam mais complexos.

Afinal, não faz muitos anos que os anúncios de texto tinham um título e uma simples descrição de duas linhas. Hoje, temos várias manchetes e descrições disponíveis para nós – sem mencionar uma dúzia de extensões para misturar e combinar.

Como resultado, os profissionais de Google Ads precisam ser mais organizados em suas estratégias. Uma maneira de aumentar sua compreensão sobre “por que as pessoas clicam nos anúncios” é analisar pesquisas que foram feitas sobre o assunto.  

Recentemente, me deparei com um artigo interessante que fornece algumas análises úteis.  

O artigo foi publicado na Clutch.co, com o título:  “Search Engine Marketing: Por que as pessoas clicam em anúncios de busca paga“.

Aqui estão algumas das descobertas junto com uma análise nossa:

Mais de um quarto das pessoas (26%) clicam em um anúncio de busca paga porque menciona uma marca com a qual estão familiarizadas.

Nossa experiência corrobora esse achado. O reconhecimento da marca é poderoso em publicidade e a busca paga não é exceção.

Com frequência, aproveitamos o poder da marca associando o nome da marca às mensagens de “site oficial” para um impacto efetivo. Essa combinação funciona bem porque comunica aos usuários que o site não apenas disponibiliza produtos dessa marca, mas também é o site oficial dessa marca.

É a diferença entre um site que disponibiliza produtos da Nike – e o próprio site oficial da Nike.

É mais provável que as pessoas cliquem em anúncios de pesquisa paga de texto (49%) em vez de anúncios de lista de produtos / compras (31%) e anúncios em vídeo (16%).

Esse achado foi mais surpreendente. Não sei por que as pessoas estão mais inclinadas a clicar em anúncios de texto do que em outros tipos. Talvez seja porque os anúncios de texto são mais familiares para as pessoas. Ou talvez os anúncios de texto estejam simplesmente mais disponíveis.

Independentemente disso, é um detalhe importante. Por exemplo, temos alguns clientes que só querem executar campanhas de Shopping. Essa descoberta pode incentivá-los a exibir uma combinação de anúncios de shopping e texto, ampliando seu alcance e resultados.

Cerca de quatro vezes mais pessoas têm mais probabilidade de clicar em um anúncio de pesquisa paga no Google (63%) do que em qualquer outro mecanismo de pesquisa – Amazon (15%), YouTube (9%) e Bing (6%).

Essa diferença pode ser explicada pelo domínio do Google. Claramente, é o lugar que as pessoas vão quando precisam encontrar algo online. E geralmente é o mecanismo onde as pessoas melhor encontram os resultados relevantes que buscavam. 

E isso também é relevante para a mídia paga, pois o Google privilegia os bons anunciantes, aqueles que estão realmente anunciando algo relevante, de interesse do usuário. 

Um terço das pessoas (33%) clicam em um anúncio de busca paga porque ele responde diretamente à consulta de pesquisa.

Essa é a descoberta mais importante da pesquisa. Sempre prestamos muita atenção às nossas mensagens do anúncio para tentar compará-las às buscas realizadas pelo usuário. Quanto mais relevante a mensagem do anúncio, maior as chances do clique (e, posteriormente, da conversão).

Mais sobre isso abaixo.

Três quartos das pessoas (75%) dizem que os anúncios de pesquisa paga facilitam a localização das informações pesquisadas em um site ou mecanismo de busca.

Mais uma vez, sim! Quando tudo está bem, os anúncios de pesquisa paga ajudam os usuários a encontrar o que estão procurando.

Infelizmente, quando a pesquisa paga não é bem feita, os usuários recebem anúncios irrelevantes, o que fica irritante rapidamente.

Mas quando os anúncios são parecidos com consultas de pesquisa, é mágico!

Aqui está um exemplo:

Aqui nos buscamos por uma TV Sony de 75 polegadas que seja 4K. 

Nós tivemos uma primeira fileira de anúncios de shopping e depois mais dois anúncios de texto. 

O primeiro é para… uma “TV Sony 75 polegadas 4K”. Em cheio! Essa é uma ótima correspondência para nossa consulta de busca. Ele mostra tudo que precisamos, embora ele não tenha o melhor preço (o anúncio logo ao lado, embora não seja sony, tem um preço bem mais convidativo). 

O segundo anúncio (já em texto) é para uma “TV 75 polegadas sony em promoção”. Hmmm. Este é um pouco mais vago, pois não cita valores e nem entra em detalhes. No entanto, tem boa relevância por falar sobre o modelo procurado e ainda citar que está em promoção. 

O terceiro é para “TV 4k Sony Fast Shop”. Já está menos relevante, não cita o 4K e não entra em detalhes. Ainda está dentro do que buscamos, mas teria a menor chance de clique, sem sombra de dúvidas.

Esses três anúncios tornaram mais fácil para as pessoas encontrarem o que estão procurando? Com certeza.

E então eles são muito mais propensos a clicar.

Como conseguir que mais mais pessoas cliquem em seu anúncio?

É claro que conseguir mais cliques nos anúncios não é o objetivo total. O que você realmente quer é mais conversões e melhores resultados.

Mas quanto mais você entende por que as pessoas clicam, mais você pode usar essas informações para criar anúncios melhores e melhores campanhas de publicidade.

Fator Digital

A Fator Digital é formada por uma equipe especializada, criativa e capacitada para executar projetos digitais com foco em resultados.
Atuação completa no planejamento de websites, portais e e-commerces e atuando ainda na gestão de campanhas online através do Google AdWords.