Fator Digital - Performance e Resultados em Marketing Digital

Como o marketing pode impactar a Geração Z?

A geração Z está assumindo o poder. Na verdade, até 2020, ela deve representar 40% dos clientes. E por que isso é tão poderoso?

Como nativos digitais, a Geração Z é única pois nunca conheceu a vida sem tecnologias digitais como smartphones e mídias sociais. Eles já nasceram na tecnologia. E essa foi uma mudança que transformou a maneira como nos comunicamos, conectamos e vendemos em um dos mercados em mais rápido crescimento no mundo.

Então como as marcas podem engajar com essa nova geração de clientes? Nesse artigo vamos explorar 8 maneiras pelas quais a Geração Z está mudando a forma como se consome produtos e serviços e como as empresas podem atender esse público.

1 – Otimize as ações em redes sociais. Em todas elas.

A geração Z é conhecida por ser composta de usuários (muito) ativos em mídias sociais. Essa geração se comunica de forma mais livre e descentralizada, faz network e analisa marcas online com mais da metade desses jovens sendo diretamente influenciados por comentários realizados em redes sociais.

E com essa frequência (e influência) nas redes sociais, a Geração Z se tornou um cliente muito importante para as marcas. Isso fez com que os profissionais de marketing mudem a forma como produzem conteúdo para atender um público mais interativo e exigente. Enquanto eles ainda interagem com o mesmo conteúdo que os millennials gostam (artigos e vídeos, por exemplo), a geração Z quer muito mais das marcas, especialmente nas redes sociais.

Mudanças nessa interação podem significar mais confiança em enquetes ou respostas em comentários e chats. Além disso, a geração Z gosta de conteúdo gerado pelo usuário, devido ao crescimento das análises vistas em Youtube e e-commerces. Isso significa que esse público não gosta de comprar nada sem ter pelo menos alguns pontos de discussão e análise antes da decisão final. Eles querem ler resenhas, assistir vídeos de unboxing, ver fotos e tudo mais que ajudar no processo de compra.

2 – Seja autêntico

O crescimento dos influenciadores no Instagram não é por acidente. Você sabia que 63% dos clientes da Geração Z preferem ver “pessoas reais” em anúncios, enquanto apenas 37% da geração millennial sentem o mesmo?

Como resultado, as contas de Instagram com milhares de seguidores se transformaram em uma mina de ouro para as marcas. Modelos, viajantes e viciados em academia, com vidas aparentemente normais, estão se tornando a cara da plataforma e do consumo como um todo. As marcas estão aproveitando essas contas de Instagram para atingir um público cada vez maior e de forma cada vez mais autêntica.

Duvida? Navegue pelos famosos do Instagram de hoje, como Gabriela Pugliesi e seus quase 4 milhões de seguidores. Já imaginou quanto rende para ela um único post patrocinado para uma marca fitness qualquer? Exato. Bastante.

As empresas estão atentas e já perceberam que a Geração Z aceita o endosso de (pseudo) celebridades nas mídias sociais, principalmente quando o anúncio é sutil e disfarçado de um post de dia-a-dia.

3 – Seja objetivo

O pessoal de marketing se assusta quando percebe que a atenção dos millennials dura, em média, 12 segundos. Bom, prepare-se….

O período de atenção dos consumidores da Geração X é de apenas 8 segundos. Isso significa que é extremamente importante chegar direto ao ponto da sua mensagem de marketing quando estiver engajando com esse público. E uma maneira de manter essa geração entretida é utilizar mensagens visuais ao invés de textos simples, especialmente quando falamos de textos longos. Entendeu o poder do Instagram agora?

Em uma era de internet, com mudanças constantes, escrever de forma objetiva é uma habilidade essencial. Para conseguir isso o profissional de marketing precisa incrementar seu conteúdo com elementos visuais simples como memes, emojis e gifs animados. É a geração do visual.

4 – Entenda com quem sua marca está falando

A Geração Z também é muito diferente de outras gerações do passado de forma geral. Para começar, é a geração mais diversificada etnicamente. Quando essa geração deixar de nascer, ela já será composta 50% por “minorias” étnicas.

Além disso, ela pode ser uma geração definida como tendo “identidades pessoais fluídas”, que, segundo a Forbes, significa que ela rompe com as formas e comportamentos tradicionais. Grande parte já não se identifica como exclusivamente heterossexuais e apenas cerca de 40% compra apenas roupas exclusivas para o seu gênero, em comparação com mais de de 60% da geração millennial.

Além disso, é a geração pluralista – eles têm convicções e acreditam em diversas raças e religiões, acreditando que as pessoas podem coexistir em sociedade independente de suas crenças.

Para anunciar para essa geração moderna, as marcas de luxo estão se afastando da chamada “cultura de exclusão”, para encaixar no novo formato de consumo. Ao invés de se afastar cada vez mais e reduzir o acesso aos produtos, marcas de luxo como Hermès, Revolve e Supreme estão trabalhando para ser mais inclusivas, envolventes e abertas à todos os públicos.

Não tente dar a impressão de engajar seu público, apenas envolva-o. Isso significa usar clientes, funcionários e pessoas REAIS como a cara da marca e utilizar as mídias sociais para envolver os fãs no processo de decisão de compra.

Por último, mas não menos importante, tente vender experiências. As marcas estão usando cada vez mais os “anônimos famosos” das redes sociais para não apenas vender roupas, mas uma experiência diferenciada.

5 – Seja mobile e confiável

Embora a geração Z seja nativamente digital – e versátil com muitos dispositivos – ela é a primeira a ser totalmente mobile.

Segundo pesquisa da PopSugar nos EUA, a Geração Z é duas vezes mais propensa a comprar em um celular do que os millennials. Assim, dispositivos móveis como smartphones e tablets devem ser o ponto central da estratégia digital de sua marca para o envolvimento completo.

Mas ser otimizado para dispositivos móveis não significa necessariamente que uma presença digital é tudo o que importante. Parte da estratégia mobile realmente abrangente é uma boa experiência do usuário (UX).

Lembre-se: A geração Z já nasceu digital e sabem reconhecer uma boa experiência de usuário quando encontram uma. Para conseguir isso, considere frases curtas ao invés de parágrafos, use subtítulos e marcadores com mais frequência, adicione mais espaço em branco para que as páginas fiquem mais navegáveis e dê uma atenção especial para a interface mobile.

6 – Conecte-se corretamente e no canal certo

A Geração Z basicamente cresceu com o Youtube e, como poderia se imaginar, ele ainda é o site favorito dessa geração, o que significa que eles estão mais propensos a utilizá-lo até mesmo do que Instagram e Facebook. Eles já começam e achar que e-mail é algo desatualizado e estão 3 vezes mais propensos a abrir uma mensagem de chat e 1 em 5 já assumem que suas decisões de compra podem ser influenciadas por snapchat e stories. Mais do que o dobro do público millenial.

Mas encontrar o canal certo é apenas parte da equação. Usar a mensagem certa é crucial.

A Sprint Mobile, operadora móvel americana, dedicou tempo e energia para se conectar corretamente com a geração mais jovem. Para isso, formaram a Candybar, uma equipe de funcionários formada exclusivamente por profissionais da geração Z e millennial e que integram todos os esforços da divisão de marketing da empresa. Uma das primeiras campanhas lançadas pela Candybar era totalmente digital e utilizava apenas influenciadores em redes sociais ao invés de atores.

A estratégia adotada focava muito mais no posicionamento da empresa do que na tentativa direta de vender produtos. As pesquisas posteriores mostraram que quanto mais pessoal e especial se tornaram as interações, mais leais os clientes se tornavam.

7 – Entenda que a Geração Z está procurando sua empresa mais do que nunca

Vamos falar um pouco sobre o segmento de educação? Hoje ele é dividido entre aulas presenciais e cursos EAD, cada vez mais comuns. Aliás, o EAD vem transformando a forma como a geração Z aprende. Cerca de ⅓ dessa geração prefere assistir aulas online ao invés de se fechar em uma sala de aula.

E as tendências dessa visão digital vão muito além da sala de aula. Essa geração está cada vez mais acostumada a fazer tudo online e pesquisar praticamente qualquer coisa, desde um curso de graduação até produtos e serviços diversos que antes eram puramente uma experiência offline.

O que isso significa para as marcas? Esse público está buscando você mais do que nunca. Ter uma forte presença online e uma reputação digital serão os principais impulsionadores quando se trata de marketing para essa nova geração.

8 – Seja parte de algo maior que a sua própria marca

Grande parte da geração Z assume que a decisão de trabalhar em uma empresa é muito influenciada pelo impacto dela na sociedade. Um terço desses jovens afirmam que estão dispostos a receber de 10% a 20% menos apenas para trabalhar em uma empresa que compartilhe das suas visões e objetivos.

O envolvimento social da Geração Z vai muito além do ambiente de trabalho.

Crescendo na esteira dos debates sobre mudanças climáticas e diversos casos de corrupção, a Geração Z presenciou alguns dos maiores escândalos políticos e se ergueu para falar a respeito, para protestar. O movimento e o progresso dessa geração não podem ser ignorados.

Projetando esse senso de contribuição e participação do ponto de vista das marcas, podemos entender que essa geração é mais aberta e suscetível à interação. Porém, os insights que temos sobre esse público podem ser bem amplos, mas são tudo, menos completos.

A geração Z ainda vai evoluir muito e nos surpreender nos próximos anos. Afinal, os padrões de pensamento e comportamento de compra dessa geração ainda estão se desenvolvendo. Grande parte desse público ainda está na adolescência, o que significa que a geração como um todo está apenas embarcando na sua infância como consumidores.

O tempo dirá como as marcas podem realmente atender a esse consumidor em constante mudança. Mas a chave para as empresa é estar ciente do crescimento desse público e começar a atender suas necessidades e interesses para permanecer relevante e competitivo no mercado.

Fator Digital

A Fator Digital é formada por uma equipe especializada, criativa e capacitada para executar projetos digitais com foco em resultados.
Atuação completa no planejamento de websites, portais e e-commerces e atuando ainda na gestão de campanhas online através do Google AdWords.