Fator Digital - Performance e Resultados em Marketing Digital

Captação de alunos via social media: o guia definitivo

De acordo com relatório das empresas We are Social e Hootsuite, 62% dos brasileiros mantêm perfis ativos nas redes sociais. São milhões de pessoas interessadas em conversar, compartilhar conteúdo e se divertir. Naturalmente, então, as plataformas digitais acabam se tornando ótimas para captação de alunos.

Qualquer instituição de ensino que queira conquistar novos mercados precisa marcar presença on-line. O website é o principal recurso para transmitir credibilidade de marca, mas páginas no Facebook, no Instagram, no Twitter e no Pinterest também são necessárias. Elas proporcionam um engajamento efetivo com os estudantes.

Não se deixe enganar pela aparente simplicidade dos posts de social media. Cada site possui uma linguagem própria e objetivos diferentes. Por isso, vamos explorar quais são as melhores estratégias de Marketing Digital para cada uma das redes mencionadas no parágrafo anterior. Seja com interação orgânica, seja com mídia paga, é possível gerar awareness e aumentar a conversão a partir desses canais.

Captação de alunos via Instagram

Com mais de 800 milhões de usuários ativos todo mês, o Instagram cresceu bastante nos últimos anos. Essa rede de compartilhamento de fotos é uma das mais populares entre a audiência jovem. Por isso, os educandários precisam conhecer maneiras de atrair alunos por meio dessa plataforma.

Imagens atraentes

Os futuros estudantes querem saber como seria a vida no campus. Publique fotos não apenas dos prédios, mas também do dia a dia da comunidade acadêmica. Vale até mostrar os arredores, como bares, parques e outros locais que o pessoal frequenta antes ou depois das aulas.

Concursos

Concursos são bastante eficientes no Instagram. Crie situações que estimulem a interação. O esquema do “curta este post e marque um amigo nos comentários” sempre funciona, ainda mais quando vale uma premiação interessante. Essa estratégia é ótima para dar visibilidade à instituição.

Hashtags

As hashtags organizam o conteúdo. Basta seguir uma delas para monitorar tudo que foi publicado sobre o assunto. Portanto, use palavras fáceis, que fiquem na memória e se associem à marca que você quer reforçar (entre cinco ou dez tags é o suficiente). Com o tempo, os estudantes incorporarão esse recurso nos próprios posts – e você entenderá melhor as apropriações que o público faz da imagem institucional.

Reciprocidade

Engaje-se ativamente com os seguidores. Curta os posts, comente quando for apropriado e republique suas histórias. Um egresso da universidade arranjou emprego? Conseguiu bolsa para fazer mestrado no exterior? Compartilhe a notícia!

Anúncios

Além das formas orgânicas, o Instagram permite diversos formatos de posts pagos. Como se trata de uma rede visual, a ênfase está no uso de foto e vídeo. A audiência mais ativa vai dos 18 aos 49 anos, então pode-se anunciar tanto cursos de graduação quanto MBAs, mestrados e doutorados. Você pode escolher entre:

Imagem no feed – É o tipo de anúncio menos invasivo, pois se assemelha a um post comum. Assim, os usuários nem sempre percebem a publicidade, o que favorece a taxa de cliques.

Imagem nos Stories – Uma imagem vertical, que aparece na seção destinada aos posts que desaparecem após 24 horas.

Vídeo – Pode ser usado tanto no feed regular quanto na área de Stories. Lembre-se de respeitar o formato (quadrado e vertical, respectivamente) e de passar mensagens curtas, diretas, que conquistem a pessoa logo de cara.

Carrossel – Essa sequência de imagens (até dez) permite aprofundar uma história ou desenvolver uma ideia mais complexa. Exemplo: passo a passo para fazer a matrícula no site da instituição.

Assim como acontece em outros sites de social media, os anúncios do Instagram podem ser segmentados conforme gênero, faixa etária, interesses, localização geográfica etc. Isso garante que você consiga atingir um target superespecífico. Ainda, é possível usar audiências semelhantes, bem como os dados demográficos do Facebook.

O maior ponto a se considerar é o objetivo da campanha. Pergunte-se, antes de tudo, se a ideia é reforçar awareness, melhorar a conversão ou gerar tráfego para o site.

Quanto ao orçamento, os custos são calculados por clique ou por impressão. A melhor maneira de avaliar os gastos é desenvolver um calendário de anúncios e estipular um teto de valor. Ao fim, basta verificar se o investimento resultou em melhorias na estratégia.

Captando alunos via Facebook

O líder do mercado social alcança impressionantes 2,2 bilhões de usuários únicos por mês. Obviamente, esse espaço acaba se tornando indispensável para promover uma instituição de ensino.

Porém, vale lembrar que o algoritmo passou por mudanças, favorecendo posts de amigos em detrimento do conteúdo institucional. Essa alteração tornou o trabalho das equipes de marketing ainda mais complicado. Para driblar as limitações da plataforma, você precisa fazer um esforço extra para estabelecer uma conexão genuína com os estudantes. Veja o que fazer:

Relevância

Pense em quem é seu público e quais são as necessidades dele. Tente imaginar o que esses indivíduos gostariam de saber. A partir daí, use a criatividade para divulgar notícias e conteúdo útil. O calendário de atividades acadêmicas pode ser um bom começo.

Perguntas

Rede social pressupõe interação. As respostas da audiência podem pautar a produção de novos materiais para a página. Publique algo simples, como “qual é o seu cantinho favorito para estudar no campus?”. Esse tipo de post serve para estreitar relações.

Ver primeiro

O Facebook possui um recurso que permite ao usuário selecionar as páginas que ele queira ver primeiro no News Feed. Estimule os visitantes a fazerem isso. Assim, você aumentará o alcance orgânico dos posts.

Facebook Live

As “lives” são excelentes para interação em tempo real. Você pode marcar bate-papos com professores, realizar sessões de perguntas e respostas ou, até mesmo, transmitir aulas magnas on-line.

Anúncios

A publicidade no Facebook é barata, customizável e bastante precisa. As ferramentas de analytics também ajudam a observar os resultados da campanha e refinar a estratégia de captação de alunos on-line. A questão é como elaborar um plano efetivo, que se destaque em meio aos mais de 4 milhões de anunciantes da plataforma.

Audiência – Tenha personas claras para direcionar o conteúdo. A qualidade dos posts eleva a taxa de cliques e mantém a visibilidade em alta.

Visual – O uso de imagens, a exemplo do Instagram, é igualmente estratégico no Facebook. Experimente usar fotografias, ilustrações e outros elementos para ver quais performam melhor.

CTA – Mais que uma redação publicitária engraçadona ou criativa, você deve priorizar uma escrita clara, que chame à ação. Se a intenção é oferecer um curso de extensão, inclua um link para o site e use CTAs como “Saiba o que você vai aprender” ou “Matricule-se já”. Assim, sem rodeios.

Métricas – Os anúncios eficazes são os que geram maior conversão. Portanto, faça testes A/B e elabore relatórios com os resultados para entender as abordagens mais efetivas. Lembre-se, ainda, de que likes e comentários são métricas de vaidade. Elas não necessariamente geram resultados, mas passam boa impressão ao público. Ou seja: leve-as em consideração, mas vá além da superfície.

Como usar o Twitter para prospectar alunos

Um estudo publicado no periódico Innovative Higher Education apontou que as universidades não aproveitam o potencial do Twitter. Enquanto a maioria (79%) utiliza a plataforma para publicar notícias, apenas 12% interagem com os seguidores. E é justamente no diálogo que está o diferencial dessa rede.

Tempo real

Muitas marcas utilizam o Twitter quase como um serviço de atendimento ao consumidor. É por esse canal que os clientes postam dúvidas e reclamações. No caso de uma instituição de ensino, questões como vestibular, matrículas e até linhas de ônibus para chegar ao campus podem suscitar perguntas. Esteja pronto para respondê-las o quanto antes.

Responsabilidade social

O Twitter também costuma ser o berço de campanhas sociais. Movimentos como o #metoo, que denunciava o assédio contra mulheres, ganharam força a partir do compartilhamento de uma hashtag. O educandário deve estar atento a essas questões e posicionar-se, sempre que for conveniente e relevante para os valores da organização.

Vida no campus

As hashtags também servem para compilar conteúdo espontâneo, criado pelos próprios estudantes. Essa pode ser uma maneira de demonstrar como é a vida no campus. Por exemplo, se os alunos publicam tweets com #EunafaculdadeX, você pode dar um retweet nos posts mais interessantes. Mostre os colegas indo à biblioteca, apresentando trabalhos ou almoçando no RU. Isso humaniza a faculdade.

Anúncios

Existem três maneiras de anunciar no Twitter. É possível:

Patrocinar um tweet – Essa tática o faz chegar a uma audiência maior. Por lógica, há mais visibilidade e mais chances de ganhar retweets. Isso gera uma sobrevida a posts que se mostraram populares entre os seguidores.

Promover a conta – Essa abordagem funciona para apresentar sua página a uma audiência selecionada. Ela ficará na aba de sugestões (o “Quem seguir”), um recurso que os usuários consideram útil para conhecer novas marcas.

Patrocinar uma hashtag – Nesse caso, a tag aparece junto aos Trending Topics, os assuntos mais comentados na plataforma naquele momento. Trata-se de uma forma de ganhar visibilidade e iniciar discussões sobre determinado tema, o que pode se mostrar valioso na época certa.

Como sempre ocorre em social media, criar uma campanha de captação de alunos via Twitter requer direcionamento de target, definição de orçamento, testes A/B, conteúdo criativo e CTAs persuasivos. Entenda a linguagem dessa rede antes de se arriscar a postar memes ou hashtags no calor do momento.

Pinterest para captação de alunos

O Pinterest registra mais de 175 milhões de usuários ativos. Os dados demográficos demonstram que uma boa parcela desse público possui renda alta e educação superior (32%). Não muito diferente de outras situações, a estratégia de marketing para esse estrato se baseia no visual impactante.

Conteúdo perene

Ao contrário de redes como Facebook e Instagram, onde o conteúdo se perde em meio à torrente de novos posts, o Pinterest funciona como um álbum de favoritos. A mesma imagem pode ser “pinada” e “repinada” meses ou até anos depois. Desse modo, o material compartilhado ali pode gerar tráfego para seu site durante o ano inteiro, sem que você precise republicar ou atualizar o post.

Álbuns segmentados

O bom do Pinterest é que o visitante consegue chegar rapidamente ao conteúdo que interessa. Em vez de vasculhar um feed único com posts aleatórios (como acontece com o Instagram), a pessoa pode acessar um álbum específico. Desse modo, você tem como organizar as temáticas: depoimentos dos alunos, serviços de utilidade pública e assim por diante.

Imagens incríveis

Nada de publicar fotos fora de foco ou em baixa resolução. A estética conta muitos pontos no Pinterest – bem mais que nas redes “instantâneas” como o Twitter, onde o que vale é a informação. Portanto, use imagens que despertem emoções. Além disso, faça descrições bem detalhadas, com palavras-chave e hashtags pertinentes. Esse é um requisito de SEO.

Anúncios

Anunciar no Pinterest também é simples. A chave, como sempre, está no objetivo da campanha e na segmentação da audiência. Depois, selecione o budget diário e não se esqueça de monitorar os resultados para refinar a proposta. Você pode:

Patrocinar pins – São iguais aos posts comuns, mas com grana por trás para aumentar a visibilidade.

Patrocinar vídeos – Os vídeos aparecem nos resultados de busca e na seção de conteúdo similar.

One-tap pins – Com esse recurso, a pessoa que clica no material é direcionada instantaneamente para a URL do seu website. Cada clique tem um custo, então lembre-se de fazer isso nos posts certos. Você não vai querer gerar tráfego acidental para o site apenas porque o público estava tentando dar zoom na foto, né?

Promover apps – Esse tipo de anúncio permite incluir um ícone de app e um botão de instalar no post. Assim, os visitantes podem realizar o download sem sair da plataforma. Poupa-se tempo e eleva-se a possibilidade de conversão.

Pins cinemáticos – São anúncios em movimento, mas que só rodam quando o usuário rola a página. Se a pessoa quiser ver o vídeo inteiro, terá que clicar.

Dicas finais

As plataformas de social media têm um potencial enorme para a captação de alunos e para o engajamento com os estudantes que já se matricularam na instituição. Entretanto, nem todo site atende às necessidades do educandário.

Por essa razão, a pesquisa é fundamental para assegurar que seu tempo e seu dinheiro sejam investidos com inteligência. Não vale a pena se dedicar a canais que não funcionam, até porque criar uma base de seguidores demanda esforço, experimentação e, talvez, alguns erros antes dos acertos.

Em resumo, estude cada plataforma. Aproprie-se das linguagens. Verifique se seu público-alvo se encontra nesses espaços digitais. A partir daí, crie conteúdo diferenciado e monitore os níveis de engajamento para entender o que repercute melhor com a audiência.

Tenha em mente que os estudantes querem saber o que a instituição de ensino tem a oferecer. Mais que isso, também querem entender os valores que o educandário defende. Não se acanhe em criar uma personalidade única, de modo que o público entenda quais são seus diferenciais no ramo do ensino. Construir uma comunidade ativa nas redes sociais é apenas consequência desse reconhecimento de marca.

Quer saber mais? Então confira nosso artigo sobre captação de alunos 24/7. Até mais!

EAD: O FUTURO
DO ENSINO NO BRASIL
Um Ebook exclusivo para profissionais de marketing de instituições de ensino.
Um histórico do mercado de Ensino à Distância no Brasil e as principais tendências para o futuro, trazendo indicadores de comportamento do público e como se preparar para captar melhor os alunos.
BAIXE AGORA O EBOOK

Fator Digital

A Fator Digital é formada por uma equipe especializada, criativa e capacitada para executar projetos digitais com foco em resultados.
Atuação completa no planejamento de websites, portais e e-commerces e atuando ainda na gestão de campanhas online através do Google AdWords.